Livros, Menu principal

“Os Homens que não amavam as mulheres” Stieg Larsson

Media_httpwwwcoadjuva_idhha

 

Bem, este livro é a primeira obra da trilogia Millennium, de Stieg Larsson, falecido em 2004 por conta de um ataque cardíaco. Antes de morrer, ele entregou a trilogia aos seus editores para a publicação, mas não sobreviveu para ver o sucesso estrondoso que a obra transformou. Ele é um pouco desconhecido por aqui, por ser sueco, mas a trilogia o tornou famoso no mundo inteiro adquirindo diversos prêmios e conquistas principalmente da Academia Sueca (O Prêmio Chave de Vidro O.o).

O enredo tem a premissa de ser original, mas há alguns clichês durante a trilogia, mas passa-se despercebido por conta da complexidade e da narração do autor – repleta de detalhes de localização geográfica (A história se passa na Suécia e no Leste Europeu), de política econômica do país (Bem corrupta!) e complexidade dos personagens (atitudes, ações e motivos) o que chega a cansar nas primeiras páginas, depois da “pré-metade” do livro, a história se engrena, gera o clímax e você não larga mais. 

De verdade, é uma das história dos mais intrigantes que eu, na minha opinião, já li. O final chega a ser BEM surpreendente, pois você acompanha a investigação dos personagens e gera alguns palpites, que vão se concretizando (ou desfazendo) durante a leitura.

Vocês vão gostar dos personagens da trilogia (espero!), o Mikael Blomkvist, fundador da revista Millennium e jornalista investigativo e a Lisbeth Salander, personagem-chave para todos os três livros, um hacker genial, punk de cabeça aos pés, e uma consciência que beira á delinquência, completamente fechada, antissocial e violenta, quando a agridem ou ofendem.

Outra coisa, o livro é bem longo ao quesito da narração e do número de páginas, vocês realmente vão se cansar nas primeiras páginas, mas conhecendo o estilo do autor, talvez vocês vão gostar, pois não é para qualquer um. O livro é uma “pequena” introdução da trilogia (pois há algumas situações vagas, o que pode se esperar eum uma trilogia).

Recomendo vocês comprarem a trilogia, preferencialmente a versão econômica (vide imagem – capa da versão reduzida do livro), que deve custar estimamente, R$ 29,50 nas principais livrarias do país como Saraiva, Livraria Cultura e Livraria da Travessa ou em sites como Submarino, Americanas (comprem nesse site em último caso, os livros – independente de ser do Stieg e de outro autor – costumam ser caros, equivalendo ao preço estimado pela editora.)

Uma ressalva: Não vão se arrepender! 😀

 

Para completar: Segue a sinopse cedida pela Companhia das Letras, editora que publica o livro.

 

Primeiro volume de trilogia cult de mistério que se tornou fenômeno mundial de vendas, Os homens que não amavam as mulheres traz uma dupla irresistível de protagonistas-detetives: o jornalista Mikael Blomkvist e a genial e perturbada hacker Lisbeth Salander. Juntos eles desvelam uma trama verdadeiramente escabrosa envolvendo a elite suecaOs homens que não amavam as mulheres é um enigma a portas fechadas — passa-se na circunvizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada — o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada.
Quase quarenta anos depois o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção para a Millennium e provas contra Wennerström, se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mas as inquirições de Mikael não são bem-vindas pela família Vanger. Muitos querem vê-lo pelas costas. Ou mesmo morto. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados — de preferência, os mais sórdidos —, ele logo percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet. E segue até muito depois… até um momento presente, desconfortavelmente presente.

———–
ATUALIZAÇÃO 02/02/2012
Com a vinda do filme hollywoodiano nos cinemas, é quase certeza que vocês encontrarão a trilogia nas principais livrarias do país, mas com a capa da edição anterior, não desta que ilustra o post, porém com o diferencial de republicarem numa versão econômica.

A versão “mundial” do livro tem o Daniel Craig – atual 007 -, e Rooney Mara que foi milagrosamente indicada ao Oscar de Melhor Atriz ao lado de Gleen Close e Meryl Streep, essa vai ser uma GRANDE disputa! 🙂

Espero que seja um excelente filme, pois é uma missão arriscada dos produtores ao se basearem o livro, pois na versão papel, há MUITA informação e muito minucioso (principalmente a sequência), tem muitos personagens, bem desenvolvidos… Mas uma coisa é certa, o filme vai durar mais do que duas horas de película…

E detalhe, há uma outra versão de cinema, a sueca, porém com o propósito de ser bem fiel ao filme, já lançou no Brasil em DVD, com o preço estimado de R$ 29.90, você encontra facilmente na Americanas, Fnac e em outra âncora. E que tem TV a cabo, na programação do canal Max (da HBO) sempre passa as duas versões suecas (sim já fizeram a outra.), se puderem, assistam! Mas há uma controvérsia na segunda versão, A menina que brincava com fogo, tenho a impressão (já assisti!) que é necessário ler os dois livros antes, pois nos primeiros 15 minutos de filme, terá muita informação para absorver e para quem não leu, tem grandes chances de não entender… Portanto, atenção!

————

Romance

Tradução: Paulo Neves
528 pp.
R$ 39,50
ISBN: 9788535916263—————–

Série Millennium:

1. Os homens que não amavam as mulheres (Män som hatar kvinnor), 2008
2. A menina que brincava com fogo (Flickan som lekte med elden), 2009
3. A rainha do castelo do ar (Luftslottet som sprängdes), 2009

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s